Experiência do usuário levada em consideração #CannesLions

O Grand Prix de Titanium, prêmio mais cobiçado de Cannes Lions, foi mais uma vez para a dupla Nike + R/GA, dessa vez com a Fuelband – que basicamente tirou o Nike+ do tênis e levou para o braço. Antes disso, em 2007, ja tinham ganhado os mesmos prêmios com o Nike+.

A agência apresentou o case para o juri do festival enaltecendo os 2 anos de desenvolvimento e, principalmente, se valendo da experiência que importa ao usuário: motivação.

Resumidamente o Nike Fuelband é uma pulseira associada com o Nike+ que mede sua atividade diária com uma métrica denomidada “fuel” – termo que acreditam ser entendido por qualquer pessoa.

A experiência do usuário é baseada na garantia de que qualquer um pode facilmente definir metas e superar a si próprio, praticando ou não um exercício físico. Você consegue visualizar seus dados separados por tempo, intensidade, calorias queimadas. E quando uma meta individual é superada, belas animações e troféus te estimulam a continuar no ritmo. Tudo isso cria uma atmosfera de jogo difícil de ser ignorada. Nas palavras deles: “NikeFuel levels the playing field, and fits into your life”.

PS: Não ando muito ligada em Cannes Lions, mas não poderia deixar de comentar esse prêmio, já que o vencedor é irmão de um produto que eu uso muito e recomendo – o Nike+ para iPhone. Se eles queriam motivação, comigo conseguiram.

PS2: Como comentado pelo Blog de AI, o mercado parou para prestar atenção à experiência do usuário como nunca antes, então vale ficar de olho nos comentários que estão saindo do evento.

[Video] Camera Collection

“Camera Collection”, de Billy Brown, inclui mais de 100 câmeras, lentes e acessórios desenhados da forma mais “geek, nerd, retrô” possível: tudo em pixel art.

Dá para fazer o download de toda coleção em vetor aqui. Ou comprar essas belezinhas em forma de adesivo nesta loja online.

Update: O video foi feito pelo brasileiro Antonio Vicentini.

via

Os 10 princípios de UX do Google

Estreei esse blog resumindo o IxDA South America, que aconteceu em dezembro de 2011 em Belo Horizonte. Agora algumas paletras do evento estão sendo disponibilizadas na íntegra. Assista abaixo Gustavo Moura, designer do Google Brasil, falando sobre 10 princípios de UX da empresa:

1. Foco nas pessoas: suas vidas, trabalhos, sonhos. De nada adianta a premissa “se você construir, eles [os usuários] virão”.
2. Cada milisegundo importa. “Somos tão preocupados com o tempo de nossos usuários, que cada busca feita no Google apresenta o tempo que o sistema levou para retornar o resultado”.
3. O simples é poderoso. “A simplicidade é complexa de ser definida. Pois agrega vários elementos: facilidade de uso, rapidez, acessibilidade, coisas desse tipo. Mas no Google a gente começa o design pelo fundamental, ou seja, pela funcionalidade mais importante do produto”.
4. Envolva os usuários “iniciantes” e atraia os usuários “experientes”.
5. Atreva-se a inovar. “O Google sempre incentiva o teste de novos layouts, desde que a gente a demanda dos usuários”.
6. Design para o mundo. “Nossos pesquisadores trabalham para entender o contexto cultural de cada usuário para que a gente entregue o design certo para cada audiência, para cada tipo de cultura”.
7. Atenda às necessidades de hoje e de amanhã, não espere pela segunda versão do produto.
8. Agrade aos olhos sem distrair a mente. “O conteúdo reina. Toda importância vai para o conteúdo que o usuário está buscando, tudo o que está em volta são “distrações” para que o foco seja fundamentalmente o conteúdo”.
9. Seja digno da confiança das pessoas. “Temos que garantir que o produto cumpra as funções às quais ele se propõe”.
10. Adicione um toque “humano”: não trate as pessoas como se fossem máquinas e computadores. “As interfaces devem criar uma espécie de diálogo com os usuários. A comunicação tem que ser de pessoas para pessoas, precisa ser direta e informal”.

via

Google Maps e Street View versão 8-bit <3

O Google preparou uma pegadinha bemlinda para este 1º de abril. O video abaixo anuncia o lançamento de uma “fita” do Maps e do Street View em 8-bit para o antigo NES.

Enquanto isso não acontece dá para conferir a versão trial :P Basta ir no Google Maps e clicar em “Missão” (Quest) no canto superior direito para ver relevo, florestas e oceanos em 8-bit. Dá para fazer tudo o que se faz com o Maps normal (rotas, trânsito em tempo real, Street View, etc).

Mas antes do Google os chineses já tinham criado um serviço de mapas 3D em pixels. O site Baidu, maior buscador do país, encontrou assim uma forma de deixar os mapas acessíveis, pois o governo já impediu várias vezes o Google Maps de utilizar as imagens chinesas. Mais sobre isso aqui.

via

[Video] Still Life – Pinturas interativas

Still Life é um projeto de arte interativa idealizado por Scott Garner. A primeira vista a pintura emoldurada pode parecer uma obra de arte comum. Mas neste caso, ao inclinar o quadro para os lados, os elementos respondem aos movimentos físicos e “caem”, formando um novo cenário.

Para criar sua pintura digital, Scott utilizou o programa Unity 3D e uma televisão de tela plana customizada sensível ao movimento.


via